Press "Enter" to skip to content

Fed vê inflação elevada e refletindo em grande medida fatores transitórios

Banqueiros centrais preveem que os preços sigam altos pelos próximos meses (Foto: Matthis Volquardsen/Pexels)

A inflação dos EUA segue elevada, mas reflete em grande parte fatores transitórios, segundo a avaliação de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) registrada na ata da última reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), divulgada nesta quarta-feira. De acordo com o documento, os banqueiros centrais preveem que os preços sigam altos pelos próximos meses, antes de moderarem.

A ata também afirma que os dirigentes notaram que os gargalos na cadeia de suprimentos e no mercado de trabalho americano acentuaram, e alguns membros do Fomc expressaram preocupação com a possibilidade de que as leituras mais elevadas de inflação possam contaminar as expectativas de longo prazo de consumidores e empresários.

Algumas empresas consultadas pelo Fed antes da reunião de setembro da entidade afirmaram que esperam uma resolução dos gargalos apenas em 2022, enquanto a dificuldade em contratar novos funcionários tem levado companhias a reduzir a carga horária e sua produção.

O setor manufatureiro tem sido especialmente prejudicado pelos gargalos, de acordo com o documento.

Com o recrudescimento das pressões na cadeia, os dirigentes concordaram em alterar sua comunicação, passando a dizer que a inflação está “elevada”, ao invés de afirmar que ela “subiu”, informa a ata.

Por Gabriel Caldeira, Iander Porcella e Gabriel Bueno da Costa

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

Seja o primeiro à comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *