Press "Enter" to skip to content

Taxas do Tesouro Direto recuam com exterior ameno

Recuo do dólar e dos juros futuros permite a queda das taxas do Tesouro Direto (Foto: Shutterstock)

As taxas de retorno dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto recuavam nesta sexta-feira (14), em linha com a queda do dólar frente o real e o viés de baixa dos juros futuros.

Com o clima ameno no exterior, que permitiu o recuo dos juros dos Treasuries longos e a desvalorização do dólar ante pares emergentes, os juros futuros recuam e abrem espaço para a queda das taxas do Tesouro Direto. O mercado se atenta aos dados de vendas do varejo e produção industrial nos Estados Unidos, em dia de agenda fraca no Brasil.

No cenário doméstico, investidores aguardam as palestras do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, no Latin America Disruptive Tech Founders & CEO Virtual Summit 2021, e do diretor de política monetária, Bruno Serra, em live organizada pelo Credit Suisse. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ainda que as reformas tributária e administrativa serão aprovadas em 2021 e mostrarão que câmbio está “fora do lugar”.

Cotações

A remuneração do título público Tesouro Prefixado 2024 recuava a 8,24% ao ano, de 8,30% na quinta-feira (13). A taxa de retorno anual do Tesouro Prefixado 2026 também recuava, indo a 8,77% ao ano, de 8,84% na véspera.

Dentre os títulos indexados à inflação, o Tesouro IPCA+ 2026 oferecia remuneração anual de IPCA mais 3,48%, contra IPCA mais 3,50% no fechamento anterior. O Tesouro IPCA+ 2045 oferecia juros de IPCA mais 4,17% ao ano, recuando em comparação com IPCA mais 4,20% no último fechamento.

Títulos públicos

O Tesouro IPCA (antiga NTN-B) proporciona ao investidor uma rentabilidade em termos reais. É um título que paga uma taxa fixa acrescida da variação do IPCA (inflação).

O Tesouro Prefixado (antiga LTN) é um título prefixado, e por isso o investidor tem a exata noção de qual será o retorno obtido desde o dia que efetuar a compra até a data do vencimento do título.

Já o Tesouro Selic (antiga LFT) é um título que proporciona ao investidor uma rentabilidade pós-fixada atrelada à variação da taxa Selic.

Títulos públicos são ativos de renda fixa que possuem a finalidade de captar recursos para o financiamento da dívida pública e financiar atividades do Governo.

Vale destacar que a taxa de retorno e o preço dos títulos públicos têm comportamento inversamente proporcional, ou seja, quando um sobe o outro cai.

Veja as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra nesta sexta-feira:

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

Seja o primeiro à comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *