Press "Enter" to skip to content

Pacheco: CPI pode antecipar palanque eleitoral e político para 2022

(Foto: Shutterstock)

Admitindo instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que o colegiado poderá se transformar em um palanque político e antecipar a disputa eleitoral 2022. Além disso, ele criticou a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o início da investigação no Senado.

“A CPI poderá exercer um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que absolutamente é inapropriado para esse momento da nação”, afirmou Pacheco em coletiva de imprensa no Senado após a liminar concedida por Barroso. “Eu considero que é uma decisão equivocada e que evocará precedentes absolutamente inadequados para o momento do País.”

Destacando que o funcionamento será presencial, o presidente do Senado alertou para o risco de contaminação por covid-19 que parlamentares, servidores e a imprensa estarão sujeitos. Ele também afirmou que a comissão não poderá substituir o papel das polícias e do Ministério Público. A decisão de Barroso ainda será levada ao plenário do STF, mas, por já ser válida, Pacheco reforçou que vai cumprir o que determinou o ministro monocraticamente.

Por Daniel Weterman

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

Seja o primeiro à comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *