Press "Enter" to skip to content

Ibovespa tem leve alta com foco no exterior e cautela doméstica

Ibovespa tem leve alta, mas sem fôlego para retomar os 118 mil pontos (Foto: Espaço B3/Divulgação)

O Índice Bovespa opera em leve alta na manhã desta quinta-feira (8), mostrando fôlego limitado para buscar o patamar dos 118 mil pontos. Em Nova York, os índices S&P500 e Nasdaq operam em alta, enquanto o Dow Jones tem leve recuo. Os mercados internacionais refletem ainda o tom “dovish” (mais leve) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), na ata divulgada na quarta-feira (7), e os sinais da ata do Banco Central Europeu (BCE), esta manhã. Com isso, os juros dos Treasuries recuam.

A ata do BCE sugere que os dirigentes estão satisfeitos com os níveis atuais dos juros dos bônus públicos e não devem agir para conter a escalada dos rendimentos, avaliou a Capital Economics, em nota enviada a clientes. Segundo a consultoria, o documento mostrou uma concordância entre os membros em relação à necessidade de aumentar o ritmo de compras de ativos, o que será feito ao longo do trimestre. No entanto, houve divergências quanto às dimensões do aumento.

    Receba nossos conteúdos!

    Ainda no noticiário internacional, destaque para o número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, que subiu 16 mil na semana encerrada em 3 de abril, para 744 mil solicitações.

    Os dados vieram piores que as expectativas, uma vez que os analistas esperavam uma queda no número de pedidos, para a faixa de 694 mil solicitações. O total de pedidos da semana anterior foi revisado para cima, de 719 mil a 728 mil.

    Apesar do ambiente internacional mais ameno, a preocupação com o quadro fiscal do País segue no radar dos investidores, o que acaba por limitar um avanço mais consistente do mercado acionário brasileiro.

    Às 10h57, o Ibovespa tinha alta de 0,25%, aos 117.911,98 pontos. Petrobras ON e PN recuavam 1,68% e 1,37%, acompanhando a queda dos preços do petróleo. Vale ON avançava 0,05%.

    Na análise setorial, destaque para as ações de consumo e varejo, que recuperam parte das perdas dos últimos dias e têm avanços significativos, como no caso de Magazine Luiza, que sobe 3,12%.

    Por Paula Dias

    Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

    Seja o primeiro à comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *