Press "Enter" to skip to content

Ativa inclui Azul em recomendações de ações para fevereiro

(Foto: Ahmad Ardity/Pixabay)

A equipe de análise da Ativa Investimentos ajustou pesos e trocou 1 ação na Carteira Strategy de 15 ativos que busca superar o Ibovespa no longo prazo.

—> Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito, todos os dias, em seu e-mail

    Receba nossos conteúdos!

    Na passagem de janeiro para fevereiro, o time da corretora optou por elevar o peso dos papéis de Itaú (ITUB4), Arezzo (ARZZ3), Raia Drogasil (RADL3) e Yduqs (YDUQ3), simultaneamente à redução da exposição em Petrobras (PETR4), Vale (VALE3) e Banco do Brasil (BBAS3).

    “Além disso, optamos por realizar uma mudança por conta de um maior apetite a risco, dessa forma retirando Telefônica Brasil (VIVT3) e incluindo a Azul (AZUL4) no nosso portfólio de ações, visto que a companhia ainda se encontra descontada tendo em vista os efeitos econômicos da pandemia, no entanto deve reencontrar seu caminho à medida que houver maior fluxo de pessoas por conta das vacinações, além do fato da companhia se beneficiar já no curto prazo da saída da concorrente Latam de algumas das linhas em que concorria com a Azul”, diz relatório assinado pelos estrategistas Ilan Arbetman, Leo Monteiro e Pedro Serra.

    Permaneceram na carteira sem mudanças de peso as ações de Suzano (SUZB3), Bradesco (BBDC4), B3 (B3SA3), Lojas Renner (LREN3), BR Distribuidora (BRDT3), Pão de Açúcar (PCAR3) e Equatorial Energia (EQTL3).

    A Carteira Strategy da Ativa caiu 2,75% em janeiro, ante queda de 3,31% do Ibovespa.

    Veja a Carteira Strategy da Ativa para fevereiro: 

    Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

    Seja o primeiro à comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *