Press "Enter" to skip to content

Plantão News: Bancos e siderúrgicas disparam; Centauro, JBS e Via Varejo concluem M&As

Mercados devem seguir em alta, sem ameaça de inflação global, segundo o economista Matheus Jaconelli (Foto: Shutterstock)

O Ibovespa inicia dezembro testando o nível dos 111 mil pontos nesta terça-feira (1), em forte tendência de alta desde a abertura dos negócios, em meio à esperança de que uma vacina contra a Covid-19 chegue a alguns países desenvolvidos ainda este mês, somada aos números fortes na Ásia, que sustentam ganhos dos mercados de ações internacionais.

—> Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito, todos os dias, em seu e-mail

A retomada no apetite por risco empurrava para cima as ações de bancos após a realização da véspera no último pregão de novembro, assim como o avanço do PMI industrial da China ao maior nível desde novembro de 2010 impulsiona os papéis de produtoras de commodities metálicas.

A seguir, leia os principais destaques corporativos do pregão desta terça-feira:

Gerdau: A Gerdau (GGBR4) comunicou que foi concluída, após cumprimento das respectivas condições precedentes, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a aquisição de 96,35% das ações de emissão da Siderúrgica Latino-Americana (Silat) pela sua controlada, Gerdau Aços Longos. As ações da Gerdau caíam 0,7%, a R$ 22,60.

Itaú: O Itaú Unibanco (ITUB4) venderá 5% de suas ações na XP, dando início ao processo de saída da maior plataforma de investimento do País, três anos após ter feito a compra de fatia da companhia e em meio a um fim de casamento conturbado. A XP decidiu aproveitar e lançará novas ações na operação, por meio da qual injetará cerca de US$ 340 milhões em seu caixa, mais de R$ 1,5 bilhão. As ações preferenciais do Itaú se valorizavam 5%, cotadas R$ 29,94.

JBS: Por meio de Fato Relevante, a JBS (JBSS3) comunicou que concluiu hoje a aquisição dos ativos de margarina e maionese da Bunge Alimentos, por meio de sua controlada Seara Alimentos. A compra está em linha com a estratégia da companhia de expandir seu portfólio de produtos de maior valor agregado e com marca. Os papéis da JBS avançavam 0,21%, a R$ 23,12.

Embraer: A Embraer (EMBR3) informou na noite desta segunda-feira, 30, que sofreu um ataque cibernético aos seus sistemas de tecnologia da informação, que resultou na divulgação de dados supostamente atribuídos à empresa na madrugada de 30 de novembro. A Embraer deu início de imediato a investigação. As ações da empresa recuavam 1,81%, cotadas a R$ 8,10.

Carrefour: O Grupo Carrefour Brasil (CRFB3) conclui aquisição de três lojas próprias e dois postos de combustíveis da rede Makro, localizadas no Rio de Janeiro, Santa Catarina e Bahia. Pelo acordo, a companhia efetuou hoje o pagamento de R$ 289,620 milhões ao Makro. Os papéis da empresa recuavam 0,94%, cotados a R$ 19,92.

Boa Vista: A Boa Vista (BOAS3) anunciou a aquisição da companhia de renegociação digital de dívidas Acordo Certo por R$ 37 milhões. As ações da Boa Vista subiam 2,43%, cotadas a R$ 12,60.

CSN: O diretor executivo comercial da CSN (CSNA3), Luiz Fernando Martinez, informou ao Valor Econômico que a siderúrgica aumentará o preço de aços longos e planos em até 12%, refletindo a alta do minério de ferro e também o impacto do câmbio. As ações ordinárias subiam 3,53%, a R$ 24,34.

BR Distribuidora: A BR Distribuidora (BRDT3) informou que recebeu mais R$ 34,6 milhões referentes a mais uma parcela da dívida junto à Eletrobras. Os papéis da companhia avançavam 1%, a R$ 20,74.

Via Varejo: A Via Varejo (VVAR3) comunicou que concluiu a aquisição de 100% das ações de emissão da I9XP Tecnologia, por meio de sua subsidiária VVLog Logística. A companhia não informou o valor da operação. As ações da varejista caíam 0,68%, a R$ 17,63.

Eletrobras: A Eletrobras (ELET3) concluiu a transferência de dois lotes de ativos para a Omega Geração, e recebeu um total de R$ 618,1 milhões. Os empreendimentos foram objeto de licitação feita pela estatal no ano passado. As vendas foram aprovadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em setembro. Os papéis da Eletrobras avançavam 1,22%, a R$ 31,44.

Alliar: O Grupo Alliar (AALR3), que atua no setor de medicina diagnóstica, e o Grupo Afya, do setor de educação, informam que celebraram um Convênio de Cooperação Técnico-Científico. Segundo as empresas, o objetivo é fomentar o desenvolvimento técnico-científico da atividade médica no País, aliando educação de qualidade e experiência prática em especialidades com grande demanda. As ações da Alliar subiam 0,72, para R$ 10,92.

Centauro: O Grupo SBF, controlador da Centauro (CTNO3), anunciou a conclusão da aquisição do capital social da Nike no Brasil pelo valor previamente acordado, em fevereiro, de R$ 1 bilhão. Com isso, a SBF torna-se distribuidora exclusiva de produtos Nike no território brasileiro e operadora direta exclusiva do canal de venda eletrônico varejista até março de 2030. As ações da Centauro subiam 2,29%, cotadas a R$ 27,17.

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.