Press "Enter" to skip to content

Rumo anuncia possível oferta subsequente de ações

(Foto: Divulgação)

A Rumo (RAIL3) anunciou uma possível oferta subsequente de ações (follow-on) com emissão primária, segundo fato relevante divulgado na noite do domingo (26). O tamanho da oferta ainda não foi definido, e dependerá de autorizações regulatórias que podem viabilizar investimentos em projetos específicos.

Para a provável oferta se concretizar, esta deverá ser aprovada na próxima Assembleia Geral Extraordinária (AGE) prevista para o próximo dia 11 de agosto.

Conforme explicitado no fato relevante, a oferta será restrita (Instrução 476 da CVM), ou seja, deixará de fora quem não é acionista da empresa e será restrita aos investidores profissionais. A grande vantagem é a celeridade do processo, que normalmente dura menos do que 15 dias. Por isso, se aprovada, a oferta pode acontecer ainda em agosto.

A oferta primária vem em um momento que a companhia se depara com uma sequência de grandes projetos. Com alavancagem controlada (2,1 vezes dívida líquida/Ebitda) e cinco grandes bancos na coordenação, a notícia deve surpreender o mercado e, por isso, esperamos por um impacto positivo nas ações de Rumo (RAIL3/RLOG3) no curto prazo.

Uma pressão mais negativa sobre o preço das ações no curto prazo viria apenas mais próxima da data de definição de preço do follow-on, quando os investidores institucionais tradicionalmente tentam forçar o preço para baixo.

Mais do que deixar a Rumo pronta para novas licitações do Governo Federal, a oferta poderia trazer uma economia de quase R$ 3 bilhões com o pré-pagamento da renovação da concessão da Malha Paulista cuja dívida corre a uma significativa taxa de IPCA mais 11%.

No início de julho, o grupo Cosan (CSAN3), controlador da Rumo, anunciou um processo de simplificação societária, abrindo caminho para operar como uma única holding e com as suas controladas listadas em bolsa.

A união abre espaço para uma sucessão de eventos positivos como um futuro re-rating das ações da Cosan (CSAN3) por simplificação de estrutura societária, melhora de governança, mais liquidez, o que aumentaria o peso no índice e o investimento por parte de fundos passivos que replicam o Ibovespa.

Além da simplificação societária e a grande vitória recente com a renovação antecipada da Malha Paulista, o próximo grande catalisador para as ações da Rumo (RAIL3/RLOG3) é o projeto de extensão do Lucas do Rio Verde (ex-Sorriso). Além do pré-pagamento de outorgas, os eventuais recursos levantados também devem ser destinados para este projeto.