Press "Enter" to skip to content

GPA: XP ainda vê desafios em venda de fatia na Cnova; reduz recomendação

A decisão do grupo varejista francês Casino, controlador do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) no Brasil, de estudar possíveis aumentos de capital em suas subsidiárias GreenYellow e Cdiscount (controladora do e-commerce Cnova) eleva a expectativa de que a venda da participação de 34,17% do GPA na Cnova começa a se materializar.

A reação na B3 é positiva: as ações do GPA subiam mais de 5% nesta terça-feira (13), cotadas a R$ 38,91. Para a equipe da XP Investimentos, no entanto, trata-se de um bom momento para a realização de lucros na posição. Os papéis acumulam ganhos de 123% desde a recomendação da corretora. Agora, a XP rebaixou a indicação para “neutro” e ajustou o preço-alvo para R$ 39.

    Receba nossos conteúdos!

    Por quê?

    “Apesar de acreditarmos que a transação pode destravar um valor adicional para o GPA, os preços atuais já refletem uma probabilidade de 40% que a transação [da Cnova] irá ocorrer enquanto vemos desafios para que ela seja concretizada no curto prazo”, dizem os analistas Danniela Eiger, Thiago Suedt e Gustavo Senday, em relatório, citando também o cenário competitivo mais duro para a Cnova, liderado pela Amazon.