Press "Enter" to skip to content

Goldman Sachs mantém compra para Petrobras; vê riscos maiores

O time de análise do Goldman Sachs mantém a recomendação de “compra” para as ações da Petrobras, estimando um preço-alvo em 12 meses de R$ 37,30 para os papéis preferenciais (PETR4) e de R$ 41,10 para os papéis ordinários (PETR3).

O banco norte-americano vê um valuation atrativo da estatal petrolífera em seu cenário base, mas reconhece que os riscos aumentaram nas últimas semanas diante da insatisfação do governo com a política de preços da companhia.

    Receba nossos conteúdos!

    “Finalmente, dado o histórico de intervenção do governo na política de preços de combustíveis da  Petrobras (especialmente em 2011-15), acreditamos o mercado pode não estar disposto a dar à Petrobras o benefício da dúvida no curto prazo até que potenciais mudanças sejam melhor entendidas”, dizem os analistas Bruno Amorim, Osmar Camilo e João Frizo.