Press "Enter" to skip to content

Petrobras inicia aquisição sísmica para monitoramento do campo de Sapinhoá

O contrato firmado com a Seabed Geosolutions do Brasil prevê investimento de US$ 118 milhões (Foto: Petrobras/Divulgação)

A Petrobras dará início neste domingo (13) à primeira das duas aquisições sísmicas do projeto de monitoramento do campo de Sapinhoá, na área do pré-sal da Bacia de Santos. Segundo comunicado ao mercado divulgado pela estatal, a aquisição sísmica é uma ferramenta importante de gerenciamento de reservatórios e otimização dos sistemas de produção, buscando maximizar o valor dos ativos através do aumento do fator de recuperação das jazidas.

Segundo a empresa, o contrato firmado com a Seabed Geosolutions do Brasil, com investimento total de US$ 118 milhões, contempla a aquisição e processamento geofísico 3D e 4D.

A Petrobras é a operadora da concessão do campo de Sapinhoá, com 45% de participação, em parceria com a Shell Brasil Petróleo (30%) e Repsol Sinopec Brasil (25%).

A sísmica base (3D), com 575 km² de área, está sendo iniciada este mês, e a aquisição sísmica monitora (4D), com 478 km² de área, está prevista para início em 2024, acrescenta a estatal. Os novos levantamentos utilizarão uma solução tecnológica denominada Ocean Bottom Nodes (OBN), que permite uma melhor coleta de informações a partir de sensores instalados no leito oceânico para obter melhor resposta sísmica em áreas geologicamente complexas como as do pré-sal.

Por Fabiana Holtz

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

Seja o primeiro à comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *