Press "Enter" to skip to content

Plantão News: Incorporadoras sobem na contramão da Bolsa

Confira os principais destaques corporativos do pregão desta quarta-feira na B3 (Foto: Shutterstock)

O Ibovespa recua na tarde desta quarta-feira (20), na contramão das bolsas internacionais em meio à cautela de investidores com as questões locais relacionadas à trajetória das contas públicas e ao atraso da imunização da população contra a Covid-19.

—> Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito, todos os dias, em seu e-mail

A seguir, leia os principais destaques corporativos do pregão desta quarta-feira:

Gafisa: A incorporadora de imóveis Gafisa (GFSA3) realizou lançamentos com VGV (valor geral de vendas) de R$ 627,2 milhões no quarto trimestre e de R$ 898,2 milhões no acumulado do ano, segundo prévia operacional divulgada nesta quarta-feira (20). De acordo com a empresa, que voltou a lançar empreendimentos no terceiro trimestre de 2020 após 2 anos sem lançamentos, trata-se do melhor desempenho anual desde 2016. As ações da Gafisa avançavam 4,14%, cotadas a R$ 4,28.

Tenda: A construtora Tenda (TEND3) apresentou um VGV de lançamentos de R$ 885,2 milhões no quarto trimestre de 2020, o que representa um aumento de 5,9% ante igual período em 2019. Foram 20 empreendimentos no período. Os papéis da construtora subiam 0,06%, a R$ 29,88.

Plano&Plano: A Plano&Plano (PLPL3) divulgou sua prévia operacional referente ao quarto trimestre de 2020. Os lançamentos totalizaram um VGV de R$ 1,4 bilhão no acumulado do ano, com crescimento de 18% ante 2019. No trimestre, os lançamentos somaram R$ 506 milhões, avançando 1,4% ante o mesmo período em 2019. As ações da empresa operavam em alta de 1,58%, cotadas a R$ 7,06.

Cemig e Light: O conselho de administração da Cemig (CMIG4) aprovou a precificação de R$ 20 por ação da Light (LIGT3) na oferta pública de papéis que marcará a saída da estatal mineira do quadro societário da distribuidora carioca. A Cemig irá vender todas as suas 68,6 milhões de ações ordinárias de emissão da Light (distribuição secundária). E na mesma operação, a Light irá ofertar 68,6 milhões de novas ações em distribuição primária. Os papéis da Cemig caíam 2,46%, a R$ 13,83, enquanto os da Light recuavam 4,9%, a R$ 20,53.

Petrobras e Ultrapar: A Petrobras (PETR4) informou que recebeu proposta vinculante para vender a Refap (Refinaria Alberto Pasqualini), no Rio Grande do Sul, para a Ultrapar (UGPA3), em linha com seu projeto de desinvestimentos. Segundo a Ultrapar, a proposta foi aprovada e agora começou o processo de negociação dos termos do contrato de compra e venda. As ações da Petrobras tinham queda de 0,94%, a R$ 28,42.  Já as ações da Ultrapar caíam 1,26%, a R$ 21,91.

JBS: Em reunião realizada neste mês, o conselho de administração da JBS (JBSS3) acatou a recomendação do Comitê Independente, coordenado por Gilberto Xandó Baptista, para instaurar um procedimento arbitral em face da sua controladora J&F Investimentos, e contra os irmãos Joesley e Wesley Batista. Os papéis da empresa avançavam 0,49%, a R$ 24,59.

P&G: A Procter & Gamble (P&G) informou que registrou lucro líquido de US$ 3,85 bilhões no segundo trimestre fiscal de 2021, ou US$ 1,47 por ação, uma alta em relação aos US$ 3,72 bilhões e US$ 1,41 por ação em igual período do ano anterior. Em termos ajustados, o ganho por cada papel da empresa ficou em US$ 1,64, superando expectativas de analistas consultados pela FactSet, que previam US$ 1,51.

Tyson Foods: A Tyson Foods Inc., maior empresa de carne dos EUA em vendas e principal fornecedora de frango do país, informou que concordou em resolver todas as reivindicações feitas na Justiça por requerentes da ação antitruste no mercado de aves de corte. A empresa informou que pagará um total de US$ 221,5 milhões em acordos judiciais.

Morgan Stanley: O Morgan Stanley informou que registrou lucro líquido de US$ 3,48 bilhões no quarto trimestre de 2020, ou US$ 1,81 por ação. Em termos ajustados, o ganho por cada papel do banco ficou em US$ 1,92, superando a previsão de analistas consultados pela FactSet, de US$ 1,30. O resultado também superou os números de igual período de 2019, quando o lucro líquido somou US$ 2,2 bilhões, ou US$ 1,30 por ação.

Siga o Mercado News no Twitter e no Facebook e assine nossa newsletter para receber notícias diariamente clicando aqui.

Seja o primeiro à comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *